Petrobras . Agência Petrobras

Candidatos indicados por acionista não controlador para os Conselhos de Administração e Fiscal

Publicado em: 04/04/2018 18:58:13

FOTO AGÊNCIA PETROBRAS / STÉFERSON FARIA

A Petrobras informa que recebeu indicações de nomes de candidatos para o Conselho de Administração (CA) e para o Conselho Fiscal (CF) da Companhia, cujas eleições ocorrerão na Assembleia Geral Ordinária de 26 de abril de 2018, em substituição àqueles às indicações anteriormente divulgados ao mercado em 26 de março de 2018. Assim, os acionistas Fundo de Investimento em Ações Dinâmica Energia, Banclass Fundo de Investimento em Ações e acionistas individuais estão indicando os seguintes candidatos:

Nome do Candidato

Cargo a Concorrer

Marcelo Gasparino da Silva

Membro do CA pelos minoritários

José Pais Rangel

Membro do CA pelos preferencialistas

Reginaldo Ferreira Alexandre

Membro do CF pelos minoritários (titular)

Susana Hanna Stiphan Jabra

Membro do CF pelos minoritários (suplente)

Daniel Alves Ferreira

Membro do CF pelos preferencialistas (titular)

Rodrigo de Mesquita Pereira

Membro do CF pelos preferencialistas (suplente)

 

Currículo dos candidatos:

Marcelo Gasparino da Silva atua como Presidente de Conselho de Administração e membro de conselhos de Administração e Fiscal, coordenador e membro de comitês de finanças, auditoria, riscos, jurídico, compliance e partes relacionadas em companhias abertas. Advogado Especialista em Administração Tributária Empresarial pela ESAG e MBA em Controladoria, Auditoria e Finanças (cursando). É Presidente do Conselho de Administração da ETERNIT (2017-2018), Conselheiro de Administração da ELETROPAULO (2016-2018), da CEMIG (2016-2018) e da KEPLER WEBER (2017-2019), e membro suplente do Conselho Fiscal da PETROBRAS (2017-2018). Foi Presidente do Conselho de Administração da Usiminas (2015-2016) e membro dos conselhos de Administração da Bradespar (2015-2016), Battistella (2016-2017), Celesc (2011-2014), Eletrobras (2012-2014 e 2016), Tecnisa (2012-2014) e Vale (2016-2017), além da própria Usiminas (2012-2016). Foi Conselheiro Fiscal da Bradespar (2014-2015), AES Eletropaulo (2012-2013), AES Tietê (2013-2014), e da Eletrobras (2014-2015). É Presidente do Comitê de Partes Relacionadas e membro do Comitê de Auditoria da Eletropaulo (2017-2018), e membro do Comitê de Finanças, Auditoria e Riscos da CEMIG (2017-2018). Foi Coordenador do Comitê Jurídico e Compliance da ETERNIT (2015-2017), do Comitê de Auditoria da Eletrobras (2013-2014 e 2016) e do Comitê Jurídico e de Auditoria da Celesc (2012-2014). Iniciou sua carreira executiva como Diretor Jurídico-Institucional da CELESC (2007-2009). Participa do Programa CEO FGV 2016 (IBE/FGV/IDE). Cursou do Programa Executivo sobre Fusões e Aquisições pela London Business School e de cursos específicos nas áreas financeira e estratégica no IOD- lnstitute of Directors, em Londres. É co-fundador e Coordenador do Capítulo Santa Catarina, Conselheiro de Administração Certificado e compõe o Banco de Conselheiros do IBGC. É membro da Comissão Técnica da AMEC e das comissões Jurídica e de Sociedades de Economia Mista do IBGC. Com sólida formação em Governança Corporativa e experiência em conselhos de administração e fiscal contribuiu para o IBGC e para a AMEC na construção do Código Brasileiro de Governança Corporativa- "CBGC" e a partir do seu lançamento o inseriu como instrumento de trabalho em todas as companhias que está atuando, o modelo "APLIQUE OU EXPLIQUE", sistema que reconhece a prática da governança corporativa é uma jornada e não deve se traduzir em um modelo rígido de regramento aplicável igualmente à todas as companhias. Com passagens em companhias dos setores de geração, transmissão e distribuição de energia, distribuição de gás natural, mineração, siderúrgico e transformação do aço, portuário, indústria de base, construção civil, materiais e acabamentos da construção civil, distribuição de veículos, agronegócio e holding adquiriu conhecimentos na indústria, no comércio e nos serviços, skills que permitem contribuir construtivamente nas mais diversas matérias e estratégias que são tratadas nos conselhos que participa, tais como turnaroud, estrutura de capital, merger & acquisitions, venda de ativos non core, reestruturação financeira de companhias em crise, sucessão de executivos, dentre outros. Participou do profundo processo de conscientização da importância da presença de membros independentes eleitos por acionistas minoritários ocorrida nos últimos sete7 anos. As falhas de governança corporativa que reinavam nas companhias de controle estatal, somado aos problemas de corrupção que se disseminaram na Petrobras e Eletrobras e que foram nos últimos dois anos adequadamente endereçados e coibidos, dentre outras, afetaram negativamente o mercado de capitais brasileiro, obrigando-nos e repensar as atuais regras de governança e criando regras muito mais rígidas e punições muito mais severas. Atento ao processo de educação continuada participa anualmente dos principais eventos de Governança Corporativa e mercado de capitais no Brasil. Em março de 2018 assistiu ao Cll Spring Conference organizado pelo Council of lnstitutional lnvestors, Washington/USA, e palestrou para a The Emerging Markets lnvestors Alliance sobre o tema “A Governança Corporativa no Brasil: o impulso para a reforma", em Nova Iorque/USA.

José Pais Rangel, advogado, com sólida carreira em empresas de capital aberto, exercendo os mandatos de: Membro Titular do Conselho de Administração da Centrais Elétricas Brasileiras S.A.- ELETROBRAS (2017-2019), Membro Titular do Conselho de Administração da Engie Brasil S.A. (2017-2018), Membro Titular do Conselho de Administração da Kepler Weber S.A. (2017-2019), Membro Titular do Conselho de Administração da Cia. Energética de Minas Gerais - CEMIG (2016-2018), Membro Titular do Conselho de Administração da Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro- CEG (2017-2018), ( empresas de capital aberto). Na Eletrobras é o único membro eleito por acionistas minoritários, sendo Coordenador do Comitê de Auditoria, onde atuou com destaque nas questões relevantes de Compliance que afetaram a Companhia nos últimos dois anos. Nas deliberações polêmicas sempre se posicionou no melhor interessa da Companhia e em estrito respeito aos seus acionistas minoritários, como por exemplo na proposta de alienação (transferência do controle acionário) empresas Distribuidoras da Eletrobras ou sobre sua Liquidação, votou pela liquidação e contra a assunção de suas dívidas pela Eletrobras. Exerceu no Banco Central do Brasil - BACEN as seguintes funções: Inspetor de Mercado de Capitais, Supervisor de Fiscalização do Mercado de Capitais, Chefe Regional da Fiscalização do Mercado de Capitais, Chefe do Departamento da Dívida Pública, Gerente de Operações de Mercado, Coordenador do Projeto e implantador do Sistema SELIC no Mercado Financeiro Brasileiro, Fundador e Membro do Conselho de Curadores da CENTRUS - Fundação Banco Central de Previdência Privada, Coordenador do Programa de Desestatização de empresas controladas pelo Banco Central do Brasil, Presidente do Conselho de Administração da Cia. América Fabril, membro do Conselho de Administração da Cia. Fábrica de Tecidos Dona Isabel, Assessor da Presidência da República - SEPLAN /Comissão Especial de Desestatização, Presidente da Cia. Nacional de Tecidos Nova América, liquidante das seguintes empresas estatais: DIGIBRÁS (Empresa Digital Brasileira S.A.) - DIGIDATA (Eletrônica S.A.) – PROEL (Processos Eletrônicos Ltda.). É Diretor Vice-Presidente do Banco Clássico S.A. e Gestor de Fundos de Investimento, credenciado pela CVM.

Reginaldo Ferreira Alexandre, economista, com 18 anos de experiência na área de análise de investimentos, analista, organizador e diretor de equipes de análise, tendo ocupado essas posições, sucessivamente, no Citibank, Unibanco, BBA (atual ltaú-BBA) e ltaú Corretora de Valores. Atuou ainda como analista de crédito corporativo(Citibank) e como consultor nas áreas de estratégia (Accenture) e de corporate finance (Deloitte). Atualmente, atua na ProxyCon Consultoria Empresarial, empresa que se dedica às atividades de assessoria e prestação de serviços nas áreas de mercado de capitais, finanças e governança corporativa. Membro do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) - órgão formulador das normas contábeis brasileiras - desde sua fundação, em 2005. Vice Coordenador de Relações Institucionais do CPC. Analista de investimentos certificado (CNPI). Gestor de valores mobiliários credenciado pela CVM. Membro efetivo, atualmente, dos Conselhos Fiscais das seguintes empresas de capital aberto: Cia. de Saneamento do Paraná - Sanepar (eleito em abril de 2017) lochpe Maxion S.A.(eleito em abril/2013 e reeleito em abril/2014, 2015, 2016 e 2017), Petrobras S.A. (eleito em abril/2013 e reeleito em abril/2014, 2015, 2016 e 2017) Ser Educacional S.A. (eleito em abril/2015 e reeleito em abril/2016 e 2017) Membro suplente, atualmente, dos Conselhos das seguintes empresas de capital aberto: Bradesco S.A. (membro suplente do Conselho Fiscal, eleito em março/2017) CPFL Energia S.A. (membro suplente do Conselho Fiscal, eleito em fev/2017) Conselheiro de Administração suplente da Mahle Metal Leve S.A. (eleito em abril/2015 e reeleito em abril/2016 e 2017). Ex-membro dos Conselhos Fiscais das seguintes cias: BRF S.A. (eleito em abril/2015 e reeleito em abril/2016) Aliansce Shopping Centers S.A. (eleito em abril/2014 e reeleito em abril/2015) Cremer S.A. (presidente do Conselho Fiscal; eleito em abril/2011 e reeleito em abril/2012) Movida S.A. (eleito em jan/2017) Paraná Banco S.A. (eleito em abril/2011 e reeleito em abril/2012, 2013, 2014 e 2015) Tecnisa S.A. (eleito em abril/2011 e reeleito em abril/2012) Tele Norte Celular Participações S.A. (eleito em abril/2006 e reeleito em abril/2007) Unipar Carbocloro S.A. (eleito em abril/2012 e reeleito em abril/2013 e em abril/2015) Bradespar S.A. (suplente; eleito em abril/2012) Cia Siderúrgica Belga-Mineira, atual Arcelor Mittal (suplente; eleito em abril/2004 e reeleito em abril/2005) Grendene S.A. (suplente; eleito em abril/2012 e reeleito em abril/2013 e de 2014) Indústrias Romi (suplente, eleito em abril/2015) Grazziotin S.A. (suplente, eleito em abril/2015) SLC Agrícola (suplente; eleito em abril/2013 e reeleito em abril/2014 e de 2015) Ex-presidente da Associação Brasileira de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais- APIMEC, eleito para o período 2015/16. Ex-presidente da Associação Brasileira de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais APIMEC, seção São Paulo, eleito para o período 2011-2012. Um dos autores do Código Brasileiro de Governança Corporativa - Cias Abertas Membro do Comitê Especial de Governança Corporativa da Câmara Americana de Comércio (Amcham) Membro do Comitê de Governança das Estatais, da [B]3. Ex-membro do Comitê de Aquisições e Fusões - CAF.

Susana Hanna Stiphan Jabra possui experiência como Conselheira Fiscal- Membro Titular do Conselho Fiscal da Kepler-Weber S.A (2016/2017), da JSL S.A. (2012/13, 2013/14 e 2014/15), da Paranapanema S.A. (2014/15 e 2015/2016), CSU Cardsystem S.A. (2013/14), BRF S.A. (2012/13, 2013/14 e 2014/15), CPFL Energia S.A. (2005/06, 2007/08 e 2010/11), CPFL Paulista, CPFL Geração e CPFL Piratininga (2005/06 e 2007/08), Companhia de Ferro Ligas da Bahia S.A. - FERBASA (2010/11 e 2011/12), Universo Online S.A. (2010/11 e 2011/12), Membro Suplente do Conselho Fiscal do ltaú Unibanco Holding S. A. (2009/10), da Movida S.A.(2016-2017), Bardella S.A. (2017/2018), Fras-le S. A. (2009/10) e BRF S.A. (2015/2016, 2016/2017 e 2017/2018).

Daniel Alves Ferreira, advogado responsável pelas áreas de Contencioso de Massa e Mercado de Capitais do Escritório MPMAE, com atuação nas áreas do Direito nas Relações de Consumo, Direito Civil e Direito Societário. É membro do Conselho de Administração (2016-2018) e do Comitê de Governança Corporativa (2018) da CEMIG. Participou das Jornadas do Direito Processual Civil pelo Instituo dos Advogados de São Paulo, Aspectos da Reforma do Código de Processo Civil, União Estável, Alterações do Código de Processo Civil, todos pelo IASP.

Rodrigo de Mesquita Pereira, Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da universidade de São Paulo (1988); Extensão Universitária em "Interesses Difusos e Coletivos" pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo, Pós-graduado em "Interesses Difusos e Coletivos" pela Escola Superior do Ministério Público de São Paulo; Pós-graduado em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo (1991-2001); Membro do Grupo Especial de Recursos Hídricos do Ministério Público do Estado de São Paulo (1997/2001).

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Esqueci minha senha

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE