Petrobras . Agência Petrobras

Cia. Deborah Colker leva Cão sem Plumas ao Sul e ao Sudeste do Brasil

Publicado em: 18/07/2017 19:38:21

FOTO DIVULGAÇÃO

O espetáculo, de julho a setembro, percorre Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo

Inspirado no poema Cão sem Plumas, de João Cabral de Melo Neto, o primeiro espetáculo da Cia Deborah Colker com temática brasileira será apresentado nas regiões Sul e Sudeste do Brasil com patrocínio Petrobras. As apresentações ocorrem em 19 de julho em Joinville (SC), de 27 a 30 de julho no Rio de Janeiro e de 25 de agosto a 02 de setembro em São Paulo.

O poema que dá nome ao espetáculo fala do rio Capibaribe, que corta o estado de Pernambuco, e do entorno do rio, comparados  a um “cão sem plumas”, do qual tudo teria sido tirado, restando miséria, destruição, descaso e incômodo.

O espetáculo une cinema e dança para recriar aquele cenário e construir um bicho-homem local, ribeirinho, “sem plumas”, esquelético, roto, enlameado, anônimo, desprovido de tudo, quase um caranguejo do mangue no percurso daquele rio onde enxurradas deixaram depósitos de areia e sedimentos. A mensagem é um alerta, segundo Deborah Colker, contra a destruição da natureza e do que é cheio de vida pela ignorância dos homens.

Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis (diretor de longas-metragens como Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato) em uma viagem entre o sertão e o agreste do Recife são projetadas ao fundo do palco. Assim, dialogam com os corpos de 13 bailarinos, em coreografias baseadas em maracatu, coco, samba, jongo, kuduro e outras danças populares.

Assinam a trilha sonora os pernambucanos Jorge Dü Peixe, da banda Nação Zumbi, expoente do movimento mangue beat, e Lirinha (ex-cantor do Cordel do Fogo Encantado, poeta e ator), além do carioca Berna Ceppas, que acompanha Deborah desde a estreia. A cenografia e a direção de arte cabem a Gringo Cardia. A iluminação é de Jorginho de Carvalho. Claudia Kopke criou os figurinos. A direção executiva é de João Elias, fundador da companhia.

"Apoiamos a cultura brasileira, pois acreditamos que é a energia que movimenta e impulsiona a sociedade. No segmento de Artes Cênicas, incentivamos o movimento da criatividade e da excelência da dança contemporânea brasileira, expressas em pesquisas de linguagem, apuro técnico e artístico e inovação. A Cia Deborah Colker traduz tudo isso." afirma o gerente de Comunicação e Marcas da Petrobras, Diego Christiano Pila.

A Cia. Deborah Colker conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995, por intermédio do Programa Petrobras Cultural, de patrocínio às artes e à cultura. O programa contempla projetos brasileiros com valor cultural destacado, inovadores, que estimulem a criatividade e a inspiração, destacando a crença da Petrobras em construir novos caminhos para o futuro. Até agora,o programa já apoiou mais de 5 mil projetos.

Serviço

Cia.Deborah Colker – Cão sem Plumas
Santa Catarina
19 de julho
Festival de Dança de Joinville
Centreventos Cau Hansen - Av. José Vieira, 315 - América - tel: (47) 3422-5951
Joinville - SC

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Esqueci minha senha

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE