Petrobras . Agência Petrobras

Glossário

Pagamento pela ocupação ou retenção de área
Participação governamental paga pelos concessionários, referente ao pagamento pela ocupação ou retenção da área concedida durante as fases de exploração e produção.
Paleontologia
Ciência que estuda animais e vegetais fósseis.
Panamax
Tipo de navio com capacidade de transportar entre 55 mil e 70 mil toneladas de petróleo ou derivados e que atende às restrições de passagem pelo Canal de Panamá.
Parafina
Matéria sólida, subproduto do petróleo, utilizada na indústria. Presente até na goma de mascar, as parafinas são usadas em diversos tipos de produtos. Vendida por empresas distribuidoras na forma de tabletes ou a granel, seu principal mercado consumidor é o de velas, mas é utilizada também na fabricação de ceras polidoras, fósforos, filmes fotográficos, industrialização de papéis, pneus e borrachas, além do mercado agrícola, como no arroz parboilizado e para proteção de frutas e sementes.
Parcela de preços específica (PPE)
Criada em julho/98 para substituir a parcela Frete de Uniformização de Preços (FUP), a PPE integra os preços dos derivados básicos de petróleo nas refinarias da Petrobras (estabelecidos em ato conjunto dos Ministérios da Fazenda e de Minas e Energia) e gera recursos para ressarcimentos de despesas previstas na Lei nº 4.452/1964 (Art. 13 e suas alterações), que incluem despesas com o programa do álcool, fretes de determinados derivados em regiões isoladas etc. Seu valor é calculado, mensalmente, através da diferença entre o preço de faturamento (na condição á vista, sem ICMS) e o preço de realização, descontadas as contribuições para PIS/Pasep e Confins.
Parede do poço
Parte do solo exposta dentro do poço quando este é perfurado.
Participação de terceiros
Pagamento aos proprietários da terra onde se localiza o poço produtor. Esta participação equivale, em moeda corrente, a um percentual variável entre cinco décimos por cento e um por cento do valor da produção de petróleo e gás natural.
Participação especial
Compensação financeira extraordinária devida pelos concessionários de exploração e produção de petróleo ou gás natural, nos casos de grande volume de produção ou de grande rentabilidade.
Participações governamentais
Pagamentos a serem realizados pelos concessionários de atividades de exploração e produção de petróleo e de gás natural. Correspondem ao bônus de assinatura, royalties, participação especial e pagamento pela ocupação ou retenção de área.
Payout
Relação entre os dividendos distribuídos por uma empresa e o seu lucro líquido no exercício. O índice de payout mede a porcentagem do lucro líquido a ser distribuída aos acionistas.
PCH (pequena central hidrelétrica)
Hidrelétrica com potência maior que 1.000 kW e de no máximo 30 mil kW e reservatório de no máximo 3 km2.
Petróleo
Hidrocarboneto (combinação de moléculas de carbono e hidrogênio mais frações menores de oxigênio, hidrogênio e enxofre). Substância oleosa, inflamável, formada ao longo de milhões de anos pela decomposição de matérias orgânicas (restos de seres animais e vegetais) nas águas doces ou salgadas, em lagos e oceanos.
Petróleo Brent
Mistura de petróleos produzidos no Mar do Norte, oriundos dos campos de Brent e Ninian, com grau API de 39,4º e teor de enxofre de 0,34%.
Petróleo bruto
Petróleo no estado em que se apresenta na natureza, não processado.
Petróleo cru (ou óleo cru)
Aquele que entra pela primeira vez numa planta de processo.
Petróleo explotável
Petróleo que pode ser economicamente extraído do poço pelos processos existentes.
Petróleo in-situ
Volume de petróleo originalmente contido no reservatório, antes de qualquer produção.
Petróleo in-situ não descoberto
Volume de petróleo que se estima existir em acumulações não descobertas, inferido com base em critérios geológicos e estatísticos.
Petróleo leve, médio e pesado
A variação mais comum e que dita o preço internacional do petróleo é a densidade, medida por uma escala criada pelo Instituto Americano do Petróleo (American Petroleum Institute - API), utilizada mundialmente. Essa escala determina o grau API do petróleo: quanto maior a densidade, menor o grau API e quando menor a densidade, maior o grau API. Por essa escala os petróleos são qualificados em leves, médios e pesados. Assim, são considerados leves os petróleos com densidade maior do que 30 graus; entre 22 e 30 graus são os médios; abaixo de 22 graus são os petróleos pesados; e com grau inferior a 13 são considerados extrapesados. Quanto maior o grau API, ou seja, quanto mais leve for o petróleo, maior será seu preço no mercado. Isto porque os petróleos mais leves, quando refinados, apresentam maior rendimento de derivados leves e de grande consumo: gasolina, gás liquefeito (gás de cozinha), nafta (matéria-prima petroquímica) e óleo diesel. Os petróleos mais pesados produzem menores quantidades de derivados leves e maiores volumes de produtos pesados, como óleos combustíveis, asfalto e coque, por exemplo.
Petróleo naftênico
Petróleo com elevada composição de hidrocarbonetos naftênicos.
Petróleo parafínico
Petróleo com elevada composição de hidrocarbonetos parafínicos.
Petróleo WTI
Petróleo produzido na região do oeste do Texas, EUA, com grau API entre 38º e 40º e teor de enxofre de 0,3%. A sigla significa West Texas Intermediate.
Petroquímicos básicos
Produtos químicos obtidos a partir de diferentes matérias-primas pelo processo denominado craqueamento. Dividem-se em dois grupos: olefinas (eteno ou etileno, propano ou propileno, butenos) e aromáticos (benzenos, toluenos, xilenos).
Pig
Denominação genérica dos dispositivos que são introduzidos no interior dos dutos, impulsionados pelo fluido transportado ou eventualmente por um sistema tracionador sendo, conforme a finalidade: separador, raspador, calibrador, de limpeza interna, de remoção de líquidos, de inspeção de corrosão, de inspeção geométrica, de verificação do perfil de pressão e temperatura, etc.
Pig instrumentado
Equipamento para inspeção interna de dutos, com instrumentos, com capacidade de adquirir e registrar uma ou mais das seguintes informações: amassamentos, ovalizações, acessórios (válvulas, drenos, suspiros), descontinuidades na parede do duto, raios de curvatura, espessura da parede, cavas, mossas, sulcos, pontos de contato metálico, coordenadas, temperatura e pressão.
Pipeline
Oleoduto.
PIRA
Petroleum Industry Research Associates.
PIT
Programa de Integridade de Terminais, destinado a aperfeiçoar a preservação dos 600 tanques de armazenamento nos 47 terminais da Transpetro.
Plano de avaliação de descobertas
Documento preparado pelo concessionário, na Fase de Exploração ou na Fase de Produção, quando houver decisão de avaliar a descoberta.
Plano de desenvolvimento
Documento preparado pelo Concessionário contendo o programa de trabalho e respectivo investimento, necessários ao desenvolvimento de uma descoberta de petróleo ou gás natural.
Plataforma autoelevável
Plataforma marítima com três ou mais pernas de tamanho variável, que pode ser posicionada em locais de diferentes profundidades, com as pernas apoiadas no fundo do mar, elevando-se acima da superfície. É utilizada para perfuração em águas rasas.
Plataforma continental
Designa o fundo e o subsolo das zonas submarinas adjacentes à costa. Situa-se além do limite das águas territoriais, até uma profundidade de 200 metros.
Plataforma fixa
Plataforma montada sobre estrutura fixa (jaqueta), que se apoia no fundo do mar.
Plataforma semissubmersível
Plataforma marítima com flutuadores submarinos, sem apoio no fundo do mar. Utilizada para perfuração ou produção em águas profundas.
Plataformas replicantes
Essas unidades, batizadas de "replicantes", integram a nova geração de unidades de produção concebidas segundo parâmetros de simplificação de projetos e padronização de equipamentos. A produção em série de cascos idênticos permitirá maior rapidez no processo de construção, ganho de escala e a consequente otimização de custos.
PLD
Preço de Liquidação de Diferenças, unidade de referência no mercado "spot" (a vista) de energia.
Poço
Perfuração no solo para alcançar o reservatório de óleo ou gás natural. Designa também o orifício feito para introdução no subsolo de água ou gás sob pressão.
Poço de desenvolvimento
Aquele perfurado em área de desenvolvimento ou produção.
Poço de extensão
Todo poço com petróleo e/ou gás natural, que permite a delimitação ou a ampliação de uma jazida, independente do fato de poder ou não ser aproveitado economicamente para produção.
Poço de injeção
Poço destinado à injeção de fluidos visando melhorar a recuperação de petróleo ou de gás natural ou manter a energia do reservatório.
Poço pioneiro
Primeiro poço exploratório em uma determinada área que visa a testar a ocorrência de petróleo ou gás natural em um ou mais objetivos de um prospecto geológico.
Poço pioneiro adjacente
Poço que visa testar a ocorrência de petróleo ou gás natural em área adjacente a uma descoberta.
Poço surgente
Poço no qual o petróleo sobe à superfície espontaneamente, em função da pressão existente no reservatório.
Polietileno
Produto petroquímico utilizado na produção de tonéis, vasos, embalagens para filmes, plásticos para embrulhar roupas e materiais de pequeno peso.
Polímero
Designação genérica para alguns produtos da segunda geração petroquímica, tais como plásticos, borrachas e fibras sintéticas.
Polipropileno
Produto petroquímico com aplicações semelhantes às do polietileno de alta densidade: filmes, caixas para bebidas, embalagens, etc.
Pontal
Distância vertical que separa a quilha do convés principal ou da primeira coberta de baixo para cima de um navio.
Ponto de atracação
Qualquer ponto utilizado para atracação de navios, independentemente da sua natureza, gerência ou propriedade.
Popa
Parte posterior do navio.
Porte bruto
Diferença entre o deslocamento totalmente carregado e o deslocamento leve de uma embarcação. Compreende, portanto, os pesos do combustível, lubrificantes, água de alimentação, sobressalentes, tripulação e seus pertences, mantimentos, carga e lastro, passageiros e bagagens. O porte bruto é muito conhecido pelo termo inglês deadweight.
Posicionamento Dinâmico
Capacidade que permite aos navios e plataformas de perfuração ou de produção manterem suas posições em quaisquer condições de vento e do mar.
PPA (power purchase agreement)
Contrato com prazo predefinido para compra e venda de energia.
PPT
Programa Prioritário de Termeletricidade, instituído pelo Governo Federal em 24 de fevereiro de 2000.
Pré-sal
Nova fronteira exploratória de reservas de petróleo, localizada a 5 mil a 7 mil metros de profundidade da superfície do mar. Fica abaixo de uma camada de rochas e de outra camada de sal (que pode chegar a 2 mil metros de espessura), no subsolo marinho.
Preço de realização
Representa a receita unitária líquida da Companhia com a venda, no mercado interno, dos derivados básicos produzidos em suas refinarias ou importados. Os preços desses derivados são mantidos alinhados com os valores vigentes no mercado internacional. Sua determinação segue sistemática introduzida pela portaria do Ministério de Minas e Energia/Ministério da Fazenda 3/98.
Preço de referência
Preço por unidade de volume, expresso em moeda nacional, para o petróleo, o gás natural ou o condensado produzido em cada campo, a ser determinado pela ANP.
Proa
Parte anterior (frente) do navio.
Produção
Etapa que sucede a exploração quando há a descoberta de uma acumulação de petróleo ou gás natural e é feita a declaração de sua viabilidade comercial. Essa etapa envolve a perfuração dos poços produtores, a instalação da infraestrutura de produção e a produção propriamente dita do óleo e do gás. É também chamada de etapa de explotação.
Project finance
Financiamento de projetos. Organismos financeiros reúnem recursos de fontes diversas para bancar obras de infraestrutura de alto custo, como plataformas de petróleo, usinas hidrelétricas e rodovias, entre outras.
Projeto piloto de produção
Projeto de desenvolvimento parcial do campo, de concepção reduzida, constituindo-se num módulo temporário para obtenção de dados e informações técnicas, com duração limitada e cuja produção acumulada não deve ultrapassar percentagem definida da reserva total declarada para o campo.
Promef
Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro.
Prominp
Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural, do Ministério de Minas e Energia.
Propaneiro
Navio destinado ao transporte de derivados gasosos de petróleo.
Propano
Hidrocarboneto saturado com três átomos de carbono e oito de hidrogênio (C3H8). É gasoso, incolor e possui cheiro característico. Inflamável à pressão e temperatura ambientes. Compõe o GLP. Empregado como combustível doméstico e como iluminante.
Propeno ou propileno
Petroquímico básico produzido a partir da nafta (ou do propano), que serve de matéria-prima para a produção de polipropileno.
Prospecção
Método ou técnica empregada para localizar e calcular o valor econômico de jazidas minerais.
Prospecto
Feição geológica mapeada como resultado de estudos geofísicos e de interpretação geológica, que justificam a perfuração de poços exploratórios para a localização de petróleo ou gás natural.
Proteção Catódica
Prevenção contra a corrosão pelo uso de técnicas eletroquímicas. Nos navios, pode ser aplicada tanto externamente, no casco, quanto internamente, nas anteparas dos tanques. Nos terminais, é aplicada nos dutos e tubulações enterradas e estruturas submersas.
PTAX
Taxa de câmbio oficial divulgada diariamente pelo Banco Central do Brasil.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Esqueci minha senha

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE